Notícias

Câncer de Mama: conheça os fatores de risco

Câncer de Mama: conheça os fatores de risco

No decorrer da vida, uma em cada dez mulheres vai apresentar câncer de mama. A incidência desse tipo de câncer aumentou significativamente nos últimos anos.

Durante a primeira metade do ciclo menstrual os níveis de estrogênio na circulação aumentam, para declinar na segunda metade, quando a produção de progesterona cresce.

O impacto provocado pela ação repetida de estrogênio (designação genérica dos hormônios) e de progesterona nos tecidos mamários é responsabilizado pelo aumento no risco de desenvolver câncer de mama apresentado pela mulher.

Conheça alguns fatores de risco:

Fatores inevitáveis

  • Idade: 75% a 80% dos casos ocorrem em mulheres com mais de 50 anos;
  • História familiar: 90% dos casos são esporádicos, mas os 10% restantes estão ligados à predisposições genéticas. História de câncer de mama em familiares do lado materno ou paterno dobram o triplicam o risco;
  • Menarca: menstruar pela primeira vez antes dos 11 anos triplica o risco;
  • Menopausa: parar de menstruar depois dos 54 anos duplica o risco;
  • Primeiro filho: primeira gravidez depois dos 40 anos triplica o risco;
  • Biópsia prévia em nódulo mamário benigno com resultado de hiperplasia atípica aumenta de 4 a 5 vezes o risco;
  • Já ter tido câncer de mama: aumenta quatro vezes a chance de ter câncer na mama oposta.

 Fatores modificáveis

  • Peso corpóreo: quando o índice de massa corpórea (peso dividido pela altura ao quadrado) ultrapassa o índice de 35 numa mulher menopausada, seu risco duplica;
  • Dieta: Consumo exagerado de alimentos gordurosos aumenta o risco 1,5 vezes;
  • Consumo de álcool: Quando excessivo, aumenta 1,3 vezes;
  • Ter recebido radioterapia no tecido mamário para tratamento de outro tipo de câncer: Se ocorreu numa menina com menos de dez anos, o risco aumenta 10 vezes;
  • Uso corrente de contraceptivos orais: aumenta 1,24 vezes;
  • Reposição hormonal por mais de dez anos: aumenta 1,35 vezes.

Listamos seis hábitos simples que podem ajudar a reduzir os riscos:

1. Coma fibra
A fibra já provou-se benéfica para o controle de peso e melhora o funcionamento do sistema digestivo; agora, o nutriente também ajuda a reduzir o risco de desenvolvimento do câncer de mama. Comer três porções diárias de frutas e verduras ricas em fibras diminui em 25% o risco da doença. Certas frutas conferem maior proteção: maçã, banana e uva são mais redutoras durante a adolescência, enquanto couve e laranja contribuem para a redução do risco na idade adulta.

2. Cuidado com a gordura
Uma pesquisa descobriu que mulheres que seguem dietas pobres em gordura e ricas em grãos integrais correm um risco 22% menor de morrer de câncer de mama.

3. Evite o álcool
O consumo regular de bebida alcoólica está associado a pelo menos sete tipos de câncer, principalmente ao câncer de mama. Os especialistas estimam que 5,5% dos novos casos de câncer pelo mundo estão relacionados ao consumo excessivo de álcool.

4. Não fume
tabagismo já é conhecido por aumentar a probabilidade do desenvolvimento de câncer de pulmão, mas pesquisas sugerem que os carcinógenos presentes no cigarro podem aumentar o risco de outros tipos da doença, incluindo o câncer de mama.

5. Se exercite
exercício físico traz inúmeros benefícios para a saúde física, em especial a cardiovascular, e mental – ajudando a aliviar o stress e melhorando o humor. Pesquisas também mostraram que a atividade física regular pode reduzir o risco de câncer de mama.

6. Reposição hormonal
terapia de reposição hormonal costuma ser procurada por mulheres que desejam aliviar os sintomas da menopausa, como ondas de calor e fadiga. No entanto, um relatório divulgado pelo Sociedade Americana de Câncer mostrou que utilizar essa terapia pode aumentar o risco de câncer de mama.

Na Policlínica Granato você encontra Ginecologistas no Rio de Janeiro, Niterói e Nova Iguaçu prontos para atender você e dar todas as orientações.

Marque agora a sua consulta.

* Em apoio ao Outubro Rosa, a Granato oferece neste mês um desconto de R$ 50,00 nas consultas com ginecologista. Para obter este benefício, basta solicitar o desconto do Outubro Rosa no momento do agendamento da sua consulta.

Clique AQUI para obter mais informações.