Notícias

Asma: a doença crônica mais comum no Brasil

Asma: a doença crônica mais comum no Brasil
Asma: conheça mais sobre causas e tratamentos

O Dia Mundial da Asma é celebrado anualmente na primeira terça-feira do mês de maio, e neste ano de 2018, caiu no dia 01. Organizado pela GINA (Global Initiative for Asthma), da Organização Mundial de Saúde, este dia tem com o objetivo de melhorar a prevenção da doença e o nível de consciencialização da população.

Mas afinal, o que é asma?

Asma é uma doença respiratória onde há uma inflamação crônica das vias aéreas que costuma manifestar-se desde a infância e evolui em surtos. O paciente tem um estreitamento dos pequenos canais de ar dos pulmões, os bronquíolos, o que dificulta a passagem do ar. O pulmão do asmático é mais sensível, então quando esses bronquíolos inflamam, segregam mais muco, comprometendo e tornando a respiração mais sensível.

Quais os principais sintomas de asma?

  • Tosse com ou sem muco (catarro);
  • Repuxar a pele entre as costelas enquanto respira;
  • Deficiência respiratória podendo piorar ao praticar atividade;
  • Respiração ofegante que pode piorar à noite;
  • Ansiedade grave por conta da deficiência respiratória;
  • Dificuldade extrema para respirar;
  • Dor forte no peito;
  • Padrão de respiração anormal.

*Sendo os mais frequentes a falta de ar, tosse seca, chiado e opressão no peito.

Asma tem Cura?

A cura definitiva para a asma ainda é desconhecida, mas é possível levar uma vida normal controlando as crises e fazendo tratamento médico adequado. Existem medicações de uso contínuo, que fazem com que os pulmões reajam com menos intensidade aos agentes irritantes e broncodilatadores, que servem para aliviar a crise, como a bombinha de asma.
Para isso, um especialista como o pneumologista deve ser consultado. Porém, em alguns casos os pacientes podem necessitar de consulta com o otorrinolaringologista ou alergista. Determinar o grau da asma auxiliará o médico a definir o melhor tratamento e fazer acompanhamento da mediação com o passar do tempo.

Como aliviar os sintomas?

  • Evitar cigarro e contato com a fumaça;
  • Evitar contato com cheiros fortes;
  • Evitar mudanças bruscas de temperatura;
  • Praticar exercícios sem excessos todos os dias juntamente com exercícios respiratórios;
  • Ingestão frequente e abundante de líquido. Isso ajuda a diluir a secreção;
  • Evitar uso de medicamentos indutores do sono. Eles tornam a respiração mais lenta;
  • Se algum sintoma não o deixa dormir, eleve a cabeceira da cama ou utilize travesseiros extras;
  • Evitar entrar em pânico nos momentos de crise de asma;
  • Evitar contato com poeira;
  • Procurar respirar pelo nariz. Dessa forma o ar chega aos brônquios na temperatura adequada. Se respirar pela boca, além de mais frio, o ar chegará mais seca;
  • Manter-se em forma. Pessoas com obesidade tem maior risco de asma, pois funciona como uma “facilitadora” do processo inflamatório.

Por ser a maior rede de clínica popular do Rio de Janeiro, a Policlínica Granato conta com excelentes especialistas aptos a tratar doenças respiratórias com preços populares. Agende Agora sua consulta!